Faça sua busca
  • /
  • Vida
  • /
  • Fechado para balanço
4 de setembro de 2013
5220 visualizações

Fechado para balanço

Volto na segunda-feira

 
  Compartilhar

31 comentários

  1. André

    Ola Indigo eu sou um aluno da Melissa que estava falando a pouco tempo com você. Eu achei seu texto Pedaço de Carne ridículo, ele é muito confuso e acho que não é um texto para crianças. No geral achei um texto chato e sem graça, uma coisa ridícula.

    1. Oi, André. Pois é… Acontece.

  2. beatriz biarai

    eu li o seu livro sobre o pedaco de carne e lamento dizer que nao gostei muito pois e muito confuso,nojento e ridiculo.

  3. luiz felipe

    eu li seus livros e achei ele muito legal e também achei que você escreve muito bem como no pedaço de carne.

  4. ana clara

    eu li o seu texto Pedaço de Carne nao achei muito legal pois e muito confuso.

  5. LEO

    Indigo ultimamente na sala de aula minha professora me passou o seu texto (Pedaço de carne) bom eu achei estupido,bem nojento e a parte que eu mais gostei foi a do fim (dei graças adeus).
    Eu tenho uma pergunta essa situação ja aconteceu com voce???????????

  6. Olá Índigo!
    Estudo na escola Terra Mater em São Bernardo do Campo e na prova de português tivemos que ler seu texto Pedaço de Carne, que eu gostei muito e me inspirei nele para fazer um texto sobre um fato que aconteceu em minha infância. Dei o nome para ele de Pedaço de Fígado. Parecido não?
    Beijos. Adoraria se você respondesse.
    Achei interessante te mandar meu texto, mas te mando por e-mail se estiver interessada é claro!

    1. Olá, Murilo. Sim, eu adoraria ler o seu “Pedaço de Fígado”. Já gostei do título. Mande para indigogirl@uol.com.br. beijinho

      1. Murilo Gracioto

        Não estou com o texto aqui agora…. Que pena! Irei te mandar segunda-feira. Beijos, até mais

  7. Beatriz Biagioni

    Índigo achei seu texto muito estranho, nojento e não entendi muito bem.

  8. victor

    Oi indigo, não gostei do seu livro, pedaço de carne, na minha opinião achei aquele texto nojento.

    1. Pelo jeito vc não foi o único

  9. José Henrique Granjo Matos

    Olá Indigo

    Estudo na escola Terra Mater,estou aqui para comentar sobre seu livro “Pedaço de Carne” achei ruim(sem ofensas)

    Não acho que tenho o direito de reclamar,pois não sei se posso fazer melhor,mas minha professora me obrigou a dar minha opnião então ai está ela.

    Por favor, veja meu texto e avalie:

    A viagem

    Nós pretendíamos fazer uma pequena viagem para Sydney,Austrália,um maravilhoso lugar.Fomos até a companhia de viagens, a “CVC Viagens”, no entanto, a passagem estava em torno de dez mil reais,um absurdo para nós.
    No dia seguinte meu pai resolveu checar quanto era a passagem no “Decolar.com”, estava mil reais por pessoa, o pai sem hesitar comprou as passagens. Ao chegar em casa ,logo comentou com a minha mãe:
    -Querida, finalmente consegui comprar todas as passagens por quatro mil reais!
    -Onde?
    -Em um serviço “on the line”
    Meu irmão mais de cinco na sala:
    -Você não quis dizer “on line”
    -É!-retruca o pai,bravo por ter sido corrigido pelo filho mais novo
    Finalmente chega o dia da viagem, foram feitas duas escalas e chegamos a um pequeno aeroporto,o desembarque foi tranqüilo, na sala, onde estávamos havia varias pessoas com jaquetas grossas, no momento havia apenas nós com regata e shorts.Olhamos pela janela do aeroporto, nada do que sabíamos sobre a Austrália, a cidade lembrava uma “Parati Gelada” e cristais de gelo revestiam o vidro em uma fina camada.Meu pai não achava a retirada de malas e foi até o posto de informação, a atendente nos recebeu:
    -bem vindos a Sydney, Nova Scotia, Canadá, em que posso ajudá-los?
    Encaramos meu pai.

    1. Olá, José Henrique. Curti seu texto. Não vejo necessidade de colocar “Parati Gelada” entre aspas. Fora isso, a frase “Meu irmão mais de cinco na sala:” ficou confusa. Mas no geral está bem bacana.

  10. Marina Martins

    olá Índigo,

    na escola eu e meus colegas vimos o seu texto “Pedaço de carne” mais eu gostaria de te falar que eu achei meio confuso o seu texto e achei ele meio nojento.

  11. victor

    oi indigo, nao gostei do seu texto, pedaco de carne,achei ele nojento.

  12. Eduardo

    Olá escritora Indigo sou aluno da professora Melissa de Português da Escola Terra Mater, e na prova de português realizamos exercícios nos baseando em seu texto Pedaço de Carne estou escrevendo este comentário para dizer que gostei do seu texto mais tem uns detalhes meio fora do comum e e meio confuso identificar certos aspectos e criamos um texto nos baseando no seu se quiser posso lhe enviar um dia desses

    Abraços, Eduardo.

    1. Oi, Eduardo. Sim, por favor mande para indigogirl@uol.com.br

  13. Maria Eduarda

    Olá Índigo sou uma aluna da Melissa e li seus textos: pedaço de carne, gatos não são bola e a vingança da lombriga. Sobre o texto pedaço de carne achei divertido mas acho que na parte do exageiro para formar a comedia voce exagerou muito e acabou ficando meio nojento e confuso; o texto gatos nao sao bola eu nao gostei pois achei que se uma criança mais nova do que eu escutasse essa história provavelmente ficaria com medo e quanto a parte que voce falou do padre q ficava olhando para voce n esta legal pois muitas pessoas podem ser tao religiosas q levem isso muito a serio então acho melhor nao falar de igreja em textos de comedia; no texto a vingança da lombriga você arrazou falou tudo sobre a imaginação fértil que a maioria das crianças tem, sobre uma situação comum na infância e conseguiu tornar isso engraçado.

    Abraços da Maria Eduarda

    1. Olá, Maria Eduarda
      Agradeço o seu retorno. Fico feliz de saber que vc gostou de “A vingança da lombriga”. Curiosamente, eu acho esse texto muito mais nojento do que “Pedaço de carne”.
      Quanto à sua sugestão de não falar sobre a igreja em textos de humor, discordo. Há séculos a igreja vem sendo alvo de gozação em grandes obras literárias. A igreja contem elementos perfeitos para gerar boas situações de humor. Ela é ridícula em sua essência, e eu sempre vou me aproveitar disso.
      [ ]´s Índigo

  14. Kekert

    Indigo sobre esse assunto q a maria eduarda disse eu gostaria de te falar q na nossa classe tem uma pessoa q se ofendeu com esse tercho d religiao e todas as pessoas acabaram pensando nisso e algumas pessoas pensam como essa pessoa e outras pessoas pensam totalmente ao contrario entende? E e isso deu a maior polemica na nossa classe e isso definitivamente n foi nem um pouco engraçado!!!

    1. Olá, Kekert. Bem-vindo ao mundo da leitura. O mesmo texto vai procovar as reações mais diversas, dependendo do leitor.

  15. Suzi Andrade

    Querida, não há nada de errado com o texto Pedaço de Carne. Creio que seja confuso apenas para quem não passou por situação parecida. Lí esse texto ainda adolescente e fiquei feliz por saber que não fui a única a passar por isso. Mastigar a carne até virar algo não identificável foi uma situação marcante em minha infância.
    Mudando de assunto, enviei uma mensagem há um tempão no facebook. Poderia respondê-la? Foi há tanto tempo que não lembro o que está escrito. Ah, você é ótima.

    1. Índigo

      Oi, Suzi. Uau! Que bom saber que vc tb passou por essa experiência com o pedaço de carne. Não se fala muito nisso. Agora me sinto menos só. Grata. bjo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Índigo
Índigo em:
Entrevista com Godorico, um cara com manias
2017-09-13 15:55:28
Índigo
Índigo em:
Entrevista com Kleber, o iguana
2017-09-13 15:52:21
Índigo
Índigo em:
Entrevista com Solange, a serpente sigilosa
2017-09-13 15:51:38
Eleuda de Carvalho em:
Entrevista com Godorico, um cara com manias
2017-09-12 17:07:32
Alexander Martins Vianna em:
Entrevista com Kleber, o iguana
2017-09-12 12:02:42