Faça sua busca
5 de janeiro de 2018
23 visualizações

Me leva!

Hoje, quinto dia da minha quarentena yogini, surgiu um desafio que já havia se apresentado antes…

Acordei meio assim. Uma coisa meio gripe, mas não exatamente, meio molenga, fraca. Com certeza sem aquela energia bombástica para uma prática de yoga. Mas fui em frente mesmo assim. Isso porque, das últimas vezes em que encarei a prática, mesmo não estando na minha melhor forma, aconteceu algo miraculoso.

Começo a prática assim assim, e termino ótima. O nariz para de escorrer, o corpo para de mimimi, e a moleza passa. Algo acontece durante aqueles quarenta minutos, que só consigo nomear como “alquimia da yoga”.

Hoje, de novo, aconteceu.

Escolhi essa imagem porque me vejo como Sati, entregue nos braços dele, confiando nessa força e totalmente levada por ela. Agora me sinto superbem fisicamente. Mais que isso, sinto que estamos ficando íntimos – Shiva e eu.

Não que eu reze para ele, pois isso me parece estranho. Não é esse tipo de relacionamento. Mas tenho a sensação que cada dia, quando acendo um incenso e uma vela aos seus pés, antes de começar a prática, ele se liga em mim e manda uma onda de força e energia. Tipo um pó mágico que ele sopra em algum momento, enquanto estou com os olhos fechados. Ou um beijo… Pode ser também.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Da não-soneca à amiga-chuva
Da não-soneca à amiga-chuva
12 de janeiro de 2018
O colarzinho
O colarzinho
10 de janeiro de 2018
WaterShiva
WaterShiva
9 de janeiro de 2018
O método das bolinhas azuis brilhantes
Me leva!
Me leva!
5 de janeiro de 2018
Índigo
Índigo em:
Resoluções forever
2018-01-02 13:48:38
Alberto em:
Resoluções forever
2017-12-29 19:49:17
Índigo
Índigo em:
Uma que foi e dois que vão chegar
2017-10-26 08:46:59
Tatiana Paiva em:
Uma que foi e dois que vão chegar
2017-10-25 17:21:50
Índigo
Índigo em:
O que é isso?
2017-10-19 08:08:38