Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

23 de setembro de 2013
888 visualizações

Processo criativo

Começo um conto novo. Estou em casa, de pijama, escrevendo, pensando apenas na história. Não sei se o conto vai funcionar, como vai terminar, se eu mesma vou gostar do resultado. Mas sigo escrevendo, dia a dia.

Termino o conto. Reviso, releio, decido que gosto. O conto é baseado em coisas que vivi. Fico feliz por ter transformado uma história pessoal num texto que poderá ser lido por outras pessoas.

Escrevo outro conto, e outro, e mais um, até compor um livro. Reviso o livro, mudo os contos de lugar. Releio mais vinte vezes. Gosto do resultado. Mando o livro para a editora. Aguardo meses e meses. O livro fica pronto.

O livro é publicado. Recebo meu exemplar pelo correio. Sento na varanda e fico olhando para a capa, folheando as páginas. Agora o livro deixou de ser meu. Ele está circulando por aí e sabe-se lá onde vai parar. Ele será lido. Eu já não tenho coragem de ler. Boto o livro na estante.

O livro é adotado por uma escola. Um dos contos cai numa prova. Minhas lembranças de infância estão misturadas com questões de ortografia e gramática. Aquilo que começou comigo sozinha em casa, de pijama, virou conteúdo de sala de aula, que vale nota na prova. Agora, do outro lado do texto, crianças estressadas precisam decifrar o que eu quis dizer. Elas odeiam o conto. O conto é confuso. Elas precisam recuperar as notas vermelhas do primeiro semestre. Elas querem saber quem foi a autora que teve a infeliz ideia de escrever um conto tão ridículo, nojento e de difícil interpretação. Pouco importa se a autora quis relatar uma experiência pessoal. Pouco importa se a autora utilizou elementos da sua vida. Ela não tinha o direito de se meter numa prova de Português e complicar tudo, a essa altura do ano letivo.

 
  Compartilhar

3 comentários

  1. Avatar
    Daniela

    Sou professora. É duro convencer os alunos a irem além do “mainstream” de best sellers americanos e britânicos. Faço de tudo para atrair, conquistar, encantar os alunos. Apesar disso, as burocracias da vida escolar me obrigam a colocar questões na prova. Boa notícia: nem sempre é um sofrimento.

    1. Avatar

      Oi, Daniela. Te desejo sucesso e muita força na sua campanha por leituras mais ousadas. Conte comigo sempre que precisar! beijinho, Índigo

Deixe seu comentário para Henrique Cancelar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34