Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

17 de abril de 2020
281 visualizações

AVESTRUZ ARTURITO

Era uma vez, há pouquíssimo tempo atrás, lá para as bandas de Botswana, um avestruz chamado Arturito. Ele levava uma vida bem selvagem, como raros animais conseguem ter hoje em dia. Ele nasceu ao relento e assim vinha vivendo, sem jamais passar pela traumatizante experiência de confinação em fazendas ou… pior: zoológicos. Arturito era o típico bicho solto, vivendo cada dia como se fosse o último.

Ele tinha noção de que no planeta Terra existe um animal chamado Ser Humano. Já tinha ouvido falar a respeito, mas achou que as histórias eram piradas demais. O lance de se comunicarem por aparelhinhos eletrônicos, conseguirem ir pra lua e voltar, além do boato de que se enfiavam em caixinhas metálicas com rodas quando queriam se deslocar de um lugar para outro. Ele achava tudo muito surreal.

Mas, no dia em que a Terra parou, um casal de Seres Humanos milionários e excêntricos resolveu que passaria a quarentena numa cabana de luxo numa savana de Botswana. E lá se instalaram, com todos os cacarecos e gadgets e traquitanas típicas dos humanos.

Arturito foi conferir, logicamente. Ficou muito bem impressionado, vendo refeições maravilhosas chegando por drone, uma conexão de internet poderosa com uma seleção infinita de filmes e séries, um sistema de controle térmico que deixava a temperatura interna da cabana sempre agradável. Arturito se sentiu uma coisa tosca e primitiva. Viveu dias de revolta, crise de identidade e depressão profunda. Até que lembrou de algo que um tio avô havia lhe dito, muitos anos antes.

Arturito, meu filho… nós, avestruzes, somos o animal com maior capacidade imunológica de todo o reino animal! Nunca se esqueça disso.

Então, certo dia, Arturito bateu à porta da cabana do casal milionário, e jogou essa informação na cara deles. Os dois ficaram boquiabertos. Eles não tinham ideia disso! Desde então, Arturito tem sido convidado para jantar com o casal extravagante. E assim ele tem desenvolvido novos hábitos. Aprendeu a comer sushi, trufas e já percebeu que entre Merlot, Malbec e Cabernet Souvignon, sempre irá preferir Malbec. Basta ser da safra de 2016

 
  Compartilhar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34