Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

  • /
  • Vida
  • /
  • Contos do corpo, 27 – O peso
5 de setembro de 2014
2262 visualizações

Contos do corpo, 27 – O peso

O ballet também me deu a oportunidade de começar a reparar em alguns aspectos peculiares do comportamento humano. A maioria das minhas colegas só estava ali por causa das mães. As mães achavam que o ballet conseguiria endireitar alguma coisa em suas filhas, desde postura, coordenação motora ou excesso de peso. A diferença entre quem estava ali por desejo da mãe ou por razões pessoais era nítida. As “da mãe” não desgrudavam do chão. Seus saltos eram pesados e sofridos. Seus giros eram doidos. Elas rodopiavam para o lado, em direção à parede, em vez de para cima, no eixo. Na hora de erguer a perna, parecia que iam arrancar a barra da parede. Eram como caminhões de areia com tchu-tchu. A professora as ignorava, eu ficava com dó. Não muita, só um pouco. Dava para enxergar direitinho a mãe de cada uma, como um espírito obsessor de plantão. Elas reclamavam o tempo todo. As aulas eram um martírio para elas. Algumas já entravam na sala reclamando, antes mesmo da aula começar. Para mim aquilo não fazia o menor sentido. Por que continuavam? Será que elas se importavam tanto assim em agradar as mães? Duvido. Era masoquismo puro. Eu detestava aquele tipo de comportamento. Combatia do modo mais elegante possível, me esmerando na aula. Leveza, agilidade e flexibilidade era meu lema. Fazia questão de me exibir para elas. A professora tentava não tomar partido, até o momento em que perdia a paciência e soltava uns berros. Dizia coisas bem constrangedoras para as “filhas das mães” (termo que eu só usava em pensamento, claro).

–              Olha a pança!

–              Estica esse pé mole! Tá tudo mole!

Às vezes eu tinha a impressão de que a professora ensinava passos que estavam muito além da nossa capacidade apenas para espantar as filhinhas. Elas cruzavam os braços, ficavam olhando, balançando a cabeça. Nem tentavam. Percebiam que não iam conseguir nunca. Boicotavam a aula. A professora então parava tudo e dizia que elas precisavam se posicionar na vida.

–              Você está aqui pra que? – perguntava.

Nenhuma respondia.

Aos poucos, deixaram de frequentar as aulas, uma por uma. Curiosamente, conforme foram desistindo, as aulas ficaram mais agradáveis.  A professora passou a nos contar coisas da sua vida, da época em que tinha a nossa idade. Ela havia estudado ballet em Londres, dos dez aos dezoito, graças a uma bolsa de estudo. Morou no alojamento da escola de dança, sem mãe por perto. Ela nos mostrou fotos da época. Nas fotos, ela voava. Livre. Completamente livre.  

 
  Compartilhar

12 comentários

  1. Avatar
    Allan V Ferreira

    ola, sou do colégio João Gueno, gostei muito do seu conto, aprendi que se agente for fazer alguma coisa que seja da nossa vontade não para agradar ninguém.

  2. Avatar
    Larissa de Lara Bonierski

    Estamos no laboratório de informática do Colégio Estadual João Gueno, Minha colega Millena e eu Larissa.
    Acabamos de ler seu conto e o debatemos para elaborar as perguntas que faremos no dia 18 de setembro.
    Percebemos que seu lema era leveza e agilidade… e queríamos saber se você fez Balet porque sua mãe queria ou você realmente quis fazer por conta própria?
    Agradecemos desde já a sua atenção conosco!

  3. Avatar
    Carol Almeida

    Olá índigo,Sou do Colégio João Gueno em Colombo,Amo ler e acabamos de ler seu conto O PESO, e achei muito interessante,pois me identifiquei com ele. Minha mãe quando era pequena fez balé, e tinha o sonho de eu seguir esse mesmo caminho. Mas eu nunca quis,por que não gostava. Ao se passar o tempo ela percebeu que não era isso que eu gostava e que minha verdadeira paixão é a Medicina!
    Esperamos ansiosos sua chegada.
    Att: CAROL

  4. Avatar
    Caroline Schimerski

    Olá,estou no laboratório de informática do colégio João Gueno,acompanhada de minha colega Thaynnara. Somos alunas do 9° ano B. Conhecemos seus livros por meio dos alunos do 7° ano, gostamos muito de seus contos, inclusive esse, que relata realmente oque acontece, pois nossas mães exigem que temos que seguir os sonhos delas, que nunca serão os nossos (tá confesso que em alguns eu concordo com ela “rs”). Estamos ansiosas para sua visita em nosso colégio. Obrigada pela sua atenção! E até breve 😉

  5. Avatar
    Manoella Augusta De Lara

    Ketlyn,Brenda e eu estamos no laboratório de Informática do Colégio Estadual João Gueno.Estávamos lendo seu conto “contos do corpo,27 – o peso”. Achamos muito interessante pois trata sobre a realidade que muitos filhos vivem o sonho de seus pais, fazem isso para agradar e não tem vontade própria de realizar seus sonhos.

  6. Avatar
    Hevellyn Mayara Paulus

    Olá!
    Estamos aqui no Colégio João Gueno no laboratório de informática eu e minha colega Hevellyn Paulus -e Thayane Silva ,lemos o seu conto e nos identificamos e gostamos muito dele, pois é a realidade de algumas Famílias.

  7. Avatar
    Nathaly

    Olá,
    Minha colega Maria e eu Nathaly,estamos aqui na sala de informática do colégio João Gueno e acabamos de ler “Contos do Corpo”.Achamos muito interessante esta história pois mostra que as mães querem que as filhas façam o que elas não puderam fazer quando crianças,e as filhas mesmo não querendo fazem para agradar ou com medo de elas se decepcionarem.
    Gratas,aguardamos sua visita.

  8. Avatar
    Stephany Mocelin.

    Olá…
    Estávamos gaziando aula, e decidimos ler um pouco de seu conto(brincadeirinha kkkk).
    Estamos no laboratório de informática do Colégio Estadual João Gueno,minhas amigas Tairane, Tiffany e Eu.
    Gostamos muito de seu conto sobre o Ballet, pois realmente há muitas famílias que projetam seus sonhos em seus filhos, porque não conseguiram realizá-los, e seus filhos deixam de fazer o que gostam para agradar os pais. Felizmente isso não acontece conosco, pois nossos pais nos deixam livres para fazer nossas escolhas e decidir o que fazer. Eu,Stephany por exemplo, faço curso de modelo e pretendo ser atriz, e minha mãe me apoia completamente nisso. Já minha amiga Tairane faz capoeira há 7 anos e seus pais também a apoiam muito. E minha amiga Tiffany está fazendo aula de Ballet e seus pais também a aconselham a fazer o que gosta.
    Também gostaríamos de algumas sugestões de seus livros para nossa idade (14 anos).
    Gratas desde já…Beijocas.<3

    1. Avatar

      Olá, meninas. Obrigada por compartilhar os comentários. Sobre dicas de livro, aí vai: O livro das cartas encantadas, Um pinguim tupiniquim e A maldição da moleira. beijos, Índigo

  9. Avatar
    tatiana ferrarini

    Oi
    Li este conto com alguns alunos no laboratório de informatica e eles amaram….inclusive eu é claro kkkk.
    putz já fiz algo que eu não queria somente para realizar o sonho da minha mãe…..segura essa….fui estudar no convento para ser irmã religiosa. Fiquei 4 anos. Gostei e me apaixonei, afinal sempre fui de igreja e cresci dentro dos valores cristãos. Mas esse não era meu sonho. Sonhei por ela e vivi 4 anos em virtude das suas vontades. Cresci, amadureci e tomei as rédias da minha vida. Foi valido este período.Aprendi coisas que nenhuma faculdade iria me ensinar.O tempo passou mas as lições ficaram.

    1. Avatar

      Sério que vc passou 4 anos no convento? Eu sempre tive esse sonho, mas ninguém me levou a sério. Todos riam de mim… Depois quero saber tudinho sobre “a vida secreta das freiras”. bjo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34