Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

10 de junho de 2014
415 visualizações

É como um trem

Uma criança me perguntou se é difícil ser escritora. Difícil não é. Basta ter um ego à prova de bala e acreditar que o mundo precisa do seu trabalho. Você não deve parar e questionar a sua produção. Se pensar demais, abandona. Se fica esperando um estímulo externo, abandona. Se esmorecer, por uma semaninha que seja, abandona. O escritor é como um trem, desgovernado. Tudo começa bem, nos trilhos, com o maquinista seguindo uma rota. Tudo direitinho. O problema é que ele vai sair dos trilhos. Vai desembestar feito doido. Você ainda é o maquinista, mas agora está agarrado a uma barra de ferro, rezando para não quebrar a cara no final. Você só vai conseguir sair fora quando o trem rolar pelo penhasco ou bater num paredão de pedra. Daí você desce, tenta disfarçar, arruma os cabelos e admite que concluiu o seu trabalho.

O pior é que dias depois você parte numa outra viagem, num outro trem. Novamente, sem ideia de como ou por que você se mete nessas empreitadas.

 
  Compartilhar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34