Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

16 de abril de 2013
449 visualizações

S.O.S

A árvore tinha uns vinte metros de altura ou mais. Empoleirada lá no último galho, eu olhava para baixo crente de que aquele seria meu fim. Esperei amanhecer. Com a luz do dia, piorou. Fiquei com vertigem. Tive de me agarrar ao tronco. Meu corpo não parava de tremer. Passei o dia todo paralisada. Só à noite, graças a exercícios de respiração, consegui relaxar um pouco. Bem aos poucos meus pensamentos foram clareando. Tudo bem, eu estava ferrada. Isto posto, o que eu podia fazer a respeito?

“Eu vou te ajudar”, disse Cobra Coral.

Olhei para o bracelete. Ainda era um bracelete.

“Feche os olhos.”

Fechei e senti o bracelete se dissolver. Em seguida, uma serpente subia pelo meu braço e ombro. Enrolou-se no meu pescoço e subiu pela minha nuca. Enrolou-se em torno da minha cabeça, feito uma coroa.

“Pronta?”, ela perguntou.

“Pronta!”

 
  Compartilhar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34