Faça sua busca
  • segredosdeindigo
    @gmail.com

  • @indigo.ayer

  • @indigo_hoje

  • @indigoescritora

  • /
  • Vida
  • /
  • Regras de convivência
15 de abril de 2014
979 visualizações

Regras de convivência

Estou aprendendo a conviver com um gambá. Ontem, conversando com o antigo morador da casa, descobri que ele é um velho conhecido. Sua família vem utilizando nosso forro há várias gerações.

Nos dois primeiros meses na casa ele foi até discreto. Mas agora deve estar se sentindo mais à vontade com a minha presença. Na semana passada ele botou a cara para fora, numa tentativa de fazer uma apresentação formal. Ficou empoleirado numa viga de madeira enquanto eu almoçava na varanda. Não é grande. Valentina tem o dobro do comprimento e diâmetro. Equanto ele ficava me encarando, Valentina dormia tranquilamente numa fresta de sol. Peguei-a, levantei-a e a apontei em direção ao gambá. Ela não se interessou,  simplesmente voltou a dormir. Marido, por sua vez, estava em São Paulo. Eramos apenas eu e o gambá. Fui direta. Disse que contanto que ele não entrasse na casa, estava tudo certo. Daí fechei a porta de tela (bem na cara dele), para que ele entendesse o recado.

Por enquanto está funcionando. Quer dizer… depois do escarcéu que ele aprontou ontem à noite (talvez por causa da lua de sangue), no nosso próximo encontro pretendo conversar com ele sobre a questão do silêncio depois das 22hs.

 
  Compartilhar

3 comentários

  1. Avatar
    Tatiana Ferrarini

    Oi Índigo

    Acabei de ler sobre sua conversa com o gambá e lembrei do meu tempo de menina…meus pais continuam morando no mesmo lugar (mas agora a civilização chegou até lá)ops: sera que devo chamar de civilização???? Creio ue naquele tempo é que viviamos em civilização, pois brincavamos na rua, dormiamos de portas abertas e podiamos conversar com todos que apareciam próximos a nossa casa. Hoje???? civilização??? Bom, deixa pra lá. Nosso assunto era o gambá.Lembro que tinhamos um gambá no telhado de casa e meu pai inventava um montão de histórias com esse ilustre personagem, principalmente quando não tinha luz e eu e meus irmãos ficavamos com medo do barulho que o tal gambá amigo provocava fazendo festas noturnas no telhado.Papai sempre inventava um conto ilustre ao mesmo tempo em que desenhava a imagem do gamba em folha de caderno. Além de ser um contador nato de histórias inventadas por sua incrivel cabecinha louuuuuca era e continua sendo meu desenhista preferido. Este seu ilustre morador “gambá” pode virar um super personagem né Indigo? Ficarei na torcida para que ele entenda bem as regras de convivencia e vocês se tornem bons colegas. Já estou imaginando uma bela história de amizade! Beijocas e força na peruca. Tati

  2. Avatar
    Éricles Vieira

    Eu amo sua forma de escrever, e tudo tão incrível. Estou lendo seu livro ”COBRAS EM COMPOTA” Amei regras de convivência. Sim este gambá e muito incrível. Como ele e muito legal. Amo o seu trabalho.

    1. Avatar

      Oi, Éricles
      Valeu! Fico feliz. Legal saber que vc está lendo “Cobras”. É um dos meus livros favoritos. Divirta-se e volte sempre. beijo. Índigo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Já nas livrarias!!!
Já nas livrarias!!!
21 de junho de 2022
Oficina de Escrita Orgânica em Holambra
Livro novo! Já nas livrarias
Livro novo! Já nas livrarias
4 de agosto de 2021
20 anos de estrada!
20 anos de estrada!
8 de junho de 2021
Casinha para degustação
Casinha para degustação
25 de maio de 2021
Avatar
Índigo em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-05-25 16:01:12
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:16:04
Avatar
Isadora em:
Oficina de Escrita Orgânica. Venham!
2022-04-27 22:15:49
Avatar
Índigo em:
Casinha para degustação
2021-06-09 10:00:27
Avatar
Marilda Arrivabene em:
Casinha para degustação
2021-05-31 10:09:34